Como ajudar uma cachorrinha de rua?

Dra. Claudinha

Como ajudar uma cachorrinha de rua?

Drª Claudinha, estou passando as férias num sítio e meu cachorro, de um ano, está em liberdade, inclusive saindo para fora do portão. Com isto ele “fez amizade” com outros cachorros, especialmente uma cadelinha. Brincam muito de luta inclusive, um mordendo, de brincadeira, a orelha do outro. Correm e se divertem. Estou com pena, mas ela não deve ter vacinas, tem algumas feridas no corpo, se coça e deve ter carrapatos. O que eu faço?

Gabriela Pereira,  Engenheiro Passos, RJ.

RESPOSTA: Gabriela, imagino seu dilema! Coitadinha da cadelinha, deve ser nova ainda, brincalhona, divertida! Mas como fazer para que esta amizade não prejudique seu cachorrinho?

Bem, a primeira coisa é verificar se nestas saídas não há perigo de atropelamento. Se houver, ele só deve sair sob supervisão!

Quanto à cadelinha amiga, de fato ela não deve ter recebido nenhuma vacina…e seu cachorrinho, com um ano de idade, só recebeu as primeiras vacinas, não teve reforços anuais e portanto também não está completamente imune. Há, sem dúvida, risco mas ela parece estar saudável, você me conta das brincadeiras e, cães de rua, que sobrevivem, desenvolvem imunidade por outras vias que não as das vacinas. O colostro que mamam das mães também de rua tem muita proteção e os filhotes, como entram em contato com os vírus de rua, vão criando imunidade própria ou morrem destas viroses. Sendo assim, ela não deve estar incubando nenhum vírus potencialmente perigoso.

Ectoparasitos ela deve ter sim! E este contato pode transmitir pulgas e carrapatos para seu cachorrinho. Ectoparasitos transmitem doenças e lamentavelmente a “Doença do Carrapato” é muito frequente, inclusive nas grandes cidades.

Com as brincadeiras de morder, o contato com a saliva pode transmitir patógenos.

Mas consideremos o seguinte: seu cachorro é saudável, forte, bem alimentado. Sua defesa imunológica está “alerta”. É como com crianças, não há tanto perigo em brincar na lama, com animais. E, me diga? Não está sendo bom pra ele brincar livre?

Sendo assim, AJUDE ESTA CADELINHA! Leve-a no veterinário para receber vacinas, vermífugos, ectoparasiticidas e medicações para as feridas. CASTRE-A! Este é o maior ato de amor que a gente pode ter com um animalzinho de rua!

Depois de tudo isto? Que tal adotá-la? Mesmo que isto seja impossível, você já fez algo de bom para ela! Comunique-se com alguma ONG protetora de animais, avise sobre ela.

 

 

comentários