ZOOLITERATURA: RESENHAS – THE NEW YORKER CARTOONS

Zooliteratura

ZOOLITERATURA: RESENHAS – THE NEW YORKER CARTOONS

“Atração essencial da revista desde o lançamento em 21 de fevereiro de 1925, o cartum é, há décadas, a  primeira coisa que seus leitores procuram na publicação mais bem escrita e refinada de todos os tempos. Admirados, recortados, guardados, colecionados, os cartuns da New Yorker, nesta coleção separados por temas, são verdadeiras crônicas gráficas – oportunas, perspicazes e concisas – dos acontecimentos, das atitudes, dos encantos, das neuroses e dos modismos do século XX.

Arredios, introvertidos, avessos a manifestações intensas de apreço pelo ser humano, os gatos são os donos deste volume. Independentes e rebeldes por natureza, só fazem o que querem – e quando querem. Desde sua primeira aparição na New Yorker, o gato nunca perdeu seu posto de segundo maior xodó do reino animal. O primeiro sempre foi o cachorro, beneficiado pela milenar fama de o melhor amigo do homem e, sobretudo, pelo fato de as pessoas gostarem mais de ficção do que versos. Cachorro é prosa, gato é poesia.”

Sérgio Augusto, organizador e tradutor.

 

Gatos/organização Sérgio Augusto. – Rio de Janeiro: Desiderata, 2009. Il. (The New Yorker Cartoons)

comentários